Skip to content

Intro | BIO

E foi assim…

Dois antigos colegas e amigos, desde do tempo da universidade, decidiram mudar o mundo. Juntaram-se e fizeram o “Cágados de pernas pró ar”.
São o ar fresco da mudança em Portugal…em todos os domínios! Novos tempos se anunciam…
Não podiam ficar impávidos e serenos, assistindo de camarote, a este espectáculo de contornos dramáticos que é o estado da Nação. Um País que, a dada altura, ficou de pernas para o ar como um cágado que estrebucha, se contorce, se revira, se agita mas não sai da mesma posição. Pior…nem se endireita para poder avançar.
Aqui não se procuram remédios para os males nacionais. Procuram-se novas vias, novos formatos estruturais por intermédio de uma total abertura à massa crítica que advier dos sublinhados deles à Sociedade (entendam-se posts).
Em suma, adversos às cómodas ideias feitas (especialmente as deles), alérgicos ao pretensiosismo, fiéis a uma lógica de insubmissão pessoal e de afoiteza correlação ao establishment, eis o  lema deste blogue – Com Vencidos da Vida: contra o unanimismo, a indiferença, o conformismo, a inactividade, a resignação, a vacuidade intelectual e a verborreia vernacular.

Pedro | António


Posto isto…

Surge PeAn, ou seja, a personagem que resulta da conjugação das duas letras iniciais dos respectivos nomes próprios dos autores deste blogue: o Pe(dro) e o An(tónio).


BIOsíntese

Pedro Paiva Araújo (PPA) – Licenciado em Direito e trabalha, felizmente, com leis. Embora nascido em Ponta Delgada, no mês de Novembro do ano da revolução dos cravos, a sua estimada mãe quase ia abortando espontaneamente, no 25.º dia de Abril, com o alvoroço que sentiu na Braancamp. Pelo que, quiçá, derivado desse facto, nutre uma aversão (compreensivelmente) pré-natal e genética àquele dia. Identifica-se com outro 25 ocorrido 19 meses depois. Por ter a mania que é diferente, gosta de missas e lá vai todos os domingos. Leão sem ser de signo. Fervoroso adepto e executante de ténis. Simpatiza muitíssimo com os chefes de Estado anteriores a 1910, achando piada ao modelo regimental nórdico. Progressista naquilo que é importante e conservador naquilo que é fundamental. Admirador de D. João II, D. Miguel I, D. Pedro V, D. Nuno Álvares Pereira, D. Pedro II, Imperador do Brasil, do Herói Henrique Mitchell de Paiva Couceiro e ainda de Karol Józef Wojtyła, Teresa de Calcutá, Aleksandr Kolchak, Mikhail Gorbachev e Winston Churchill. Está convicto que daqui a 200 anos olharão para a fórmula estatística da Democracia, como hoje olhamos para o Feudalismo: “como foi possível terem vivido assim!” Nos formatos ideológicos por enquanto disponibilizados, situa-se na Democracia Cristã. Apartidário até hoje, tem tiques de direita e de esquerda, mas…é dextro.

António Lemos Soares (ALS) – Doutor em Direito, docente universitário, nascido em Tabuaço (Vila de que morre de saudades todos os dias), Distrito de Viseu, região Norte e subregião do Douro, um ano após ao da revolução dos cravos. Fanático adepto do Benfica e dos Boston Celtics. Social Democrata e Monárquico.

Cláudia Corker Arranja (CCA) – Doutora em Química pela Universidade de Coimbra, com a tese intitulada: “Pyrrolic fluorophores for organic solar cells, sensing and imaging”. Previamente, andou a esgaravatar em foto-voltaicos na Newcastle University. Nasceu em Ribeira Grande, um ano antes ao da revolução dos cravos e sempre quis por os pés fora da ilha para alargar horizontes. Por acaso também tem a mania que é diferente e, à semelhança do PPA, também vai à missa todos os domingos. Aquários tem dois, o signo e outro lá em casa onde o Flapi (o gato) gosta de ir molhar a pata! Apartidária, mas gosta das coisas com rigor. De futebol não pesca nada!

Teresa Antas de Barros (TAB) – Licenciada em Direito, advogada de província. Terceira filha de quatro, revelou-se dada à precipitação logo à nascença, vindo ao mundo com dois meses de antecedência, quando a mãe ia a caminho da faculdade fazer um exame. Vive a dualidade de quem nasceu na Cidade dos Arcebispos mas habita no Berço da Nação e, portanto, assume-se simplesmente como minhota! Convictamente portuguesa, convictamente patriota, convictamente católica e convictamente sportinguista apesar de nunca ter percebido muito bem como funciona isso do futebol… Gosta de ser do contra, adora andar a pé e tudo o que seja campo, é alérgica ao sol e quando pratica um desporto acidentes acontecem. Heróis tem muitos, mas nenhum como o D. Afonso Henriques e o D. Nuno Álvares Pereira. Carrega a fama de autoritária, mas não passa de um soldado raso quando toca a seguir as ordens dos seus gatinhos: o Luisinho Maria e o Faraó!

%d bloggers like this: