Skip to content

Regionalização? Não, obrigado.

23/04/2010
by

Devo começar por fazer uma declaração de interesses: não sou republicano e não sou regionalista.

Pelo menos não sou pela regionalização, nas actuais circunstâncias, de desmedida integração europeia. A qual,  apenas serve para desvirtuar as nacionalidades de muitos séculos, como a nossa.

Depois, devo confessar a minha estupefacção com a ligação da República à regionalização que alguns pretendem fazer, no centenário do 5 de Outubro de 1910. Se há coisa a que as nossas três repúblicas nunca acederam, foi a descentralizar o País e muito menos regionalizá-lo.

Por fim, tenho enormes reticências a considerar que seja o Porto (um dos resultados mais evidentes do centralismo das duas maiores cidades do País, desde o século XVI) a querer regionalizar o que quer que seja. O Porto é, quer se queira quer não, uma «proto-Lisboa» e apenas protesta habitualmente, porque gostaria de ser (o que seria dramático para a nação) uma «Lisboa II». Nunca o Porto se preocupou, ou preocupa, com o resto do País, sobretudo, com o interior.

Quem, como eu, teve a felicidade de nascer no campo, sabe duas coisas de antemão: a regionalização de nada serve, a não ser para alimentar o ego dos caciques locais, que têm destruído a paisagem, com verdadeiros atentados urbanísticos, elaborados nas Câmaras; se é um facto que Lisboa governa historicamente mal, nada garante que os da «Terra» (seria muito interessante saber, quem são os da «Terra»), governem melhor.

Anúncios
No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: